captura-de-tela-2016-10-03-as-10-34-29

As cidades estão crescendo e se desenvolvendo rapidamente. Por isso é preciso pensar na sua mobilidade em um cenário de 5 a 10 anos. Inserir o transporte metroferroviário nesse planejamento é uma das premissas para dignificar o trans- porte da população.

No momento são contabilizadas no Brasil 63 médias e grandes regiões metropolitanas e só 12 possuem algum tipo de sistema de transporte de passageiros sobre trilhos. Dada a atual taxa média de crescimento da população brasileira, até 2016, por exemplo, estima-se que mais oito regiões poderão vir a se integrar a esse rol.

Dado o atual estágio de evolução do País, não se pode mais pensar em transporte urbano de for- ma isolada. Os grandes centros estão se desenvolvendo muito rápido e a população está cada vez maior. É preciso formatar um pensamento integrado entre os representantes do setor e dos governos para se evitar o colapso iminente das cidades e das metrópoles e ainda desenvolver o transporte de passageiros de forma avançada, segura, ordenada, rápida e sustentável para o futuro.

A ANPTrilhos está fazendo a sua parte para tornar as cidades mais sustentáveis, melhorar a qualidade de vida das pessoas, defender a excelência na prestação de serviços do transporte público de passageiros e a modicidade tarifária, por meio da expansão dos sistemas sobre trilhos no Brasil.

É preciso agora que os novos governantes que se anunciam desenvolvam uma política pública efetiva, voltada para o transporte urbano estruturado por modos sobre trilhos, aceitando o desafio que as cidades desenvolvidas hoje se impõem e passando a ter um olhar inovador. Os investimentos nos sistemas sobre trilhos sem- pre se revertem em benefícios urbanos que superam os dos demais modos.

BAIXE AS CARTILHAS COMPLETAS!

captura-de-tela-2016-10-03-as-10-35-10

Houve mais de 1.500 sistemas de bondes no mundo, há um século. Nos anos 1960 eles foram reduzidos a 200 sistemas e agora, em uma versão mais moderna e com maior capacidade, eles voltaram a aumentar, chegando a 900 sistemas na década de 1990.

Em 2015, já eram 2.300 linhas em todo o mundo, que operavam em 388 cidades, transportando mais de 13,6 bilhões de passageiros por ano.
Com a possibilidade de modulação de sua capacidade de transporte para o atendimento de diver- sos níveis de demanda e adaptável às diversas configurações de centros urbanos, o VLT tem se expandido com rapidez para o atendimento de cidades de médio a grande portes.

Confrontado com o carro particular, o VLT pode se impor de modo confiável com a via a ele dedicada e prioridade nos principais cruzamentos. Ele permite, ainda, o cruzamento da via para os demais modos de deslocamento, inclusive bicicletas e pedestres.

O VLT tem conseguido grande visibilidade como instrumento de política de mobilidade porque responde a uma nova lógica de desenvolvimento urbano, planejamento de transportes e preocupações ambientais.
Esta é uma escolha política: ancora-se numa lógica de desenvolvimento sustentável, permitindo repensar a mobilidade urbana e os projetos de urbanização.

O VLT vem sendo adotado em todo o mundo não apenas como um modo de transporte, mas também como uma ferramenta para promover e renovar a cidade.

captura-de-tela-2016-10-03-as-10-35-27

O VLT interage com a cidade de muitas maneiras: é aberto para a cidade e visível a partir da rua. Urbanistas podem fazer uso de sua inserção mais amigável para recompor o ambiente urbano em torno do VLT e devolver para a cidade uma qualidade de vida que tinha desaparecido com a onipresença do automóvel.

Um VLT, para ser bem construído, deve ser precedido por estudos acurados sobre os fluxos urbanos, buscando atender à demanda atual e futura do corredor onde será implantado, bem como buscando atender à política geral de circulação da cidade.

As vantagens do VLT moderno passam pelos seguintes pontos:

  • Capacidade modulável, podendo atingir 23 mil passageiros/h/sentido
  • Velocidade comercial média entre 17 e 22 km/h „ Regularidade de transporte
  • Conforto
  • Acessibilidade territorial
  • Convivência amigável com a cidade

Comparado com os demais modos de transporte da cidade, individuais ou coletivos, o VLT se impõe por sua modernidade, rapidez, qualidade e segurança. As estações são confortáveis e agradáveis e são facilmente acessíveis.

O VLT responde a uma nova lógica de desenvolvimento urbano. Além de maior sustentabilidade ambiental, ele atrai motoristas de automóveis mais do que outros modos.

O VLT é um poderoso indutor de desenvolvimento, prestando-se muito bem à renovação urbana.

Com excelente padrão de serviço, o VLT é muito indicado como modo de transporte para revitalizar áreas urbanas em que se deseja convivência amigável com pedestres, ciclistas e com as comunidades vizinhas.

O VLT melhora a qualidade ambiental: é silencio- so, não polui o ar, convive bem com árvores e jardins e revitaliza o espaço urbano.

tempo
captura-de-tela-2016-10-03-as-10-36-16

O Brasil perdeu um longo tempo deixando de investir no transporte público urbano. Como con- sequência dessa falta de investimento, que foi substituída por uma política de incentivo à utilização do transporte individual, surgiu uma série de manifestações populares que tiveram como pivô as deficiências do transporte público no Brasil.

O apelo que veio das ruas foi muito claro: é preciso dar qualidade ao transporte público urbano brasileiro. É necessário não só disponibilizar de forma confiável o transporte à população, mas adequar a capacidade do sistema à sua demanda, prover a segurança e a integração dos sistemas e conduzir políticas que levem à sua modicidade tarifária.

Apesar de ser um transporte sustentável, seguro, rápido, eficiente e regular, no passado recente o sistema sobre trilhos não foi devidamente valorizado no planejamento das cidades.

Tendo em vista a importância do transporte sobre trilhos para o cidadão e para a mobilidade em nossas cidades, a ANPTrilhos defende a sua inclusão como prioridade nas políticas públicas que nortearão a próxima gestão dos governos municipais. Não existe projeto e obra em trans- porte sobre trilhos que não tenha caráter estratégico e fundamental.

Com a proximidade do período eleitoral é essencial que os candidatos às Prefeituras incluam em suas agendas, como prioridade, ações efetivas de mobilidade urbana. É preciso que se venha a assumir uma política pública inovadora para o se- tor, para que possam vir a deixar um importante legado para os cidadãos.

BAIXE AS CARTILHAS COMPLETAS!

A ANPTrilhos estará sempre presente na defesa desta causa, pois estamos cada vez mais seguros da importância da nossa luta em prol da população brasileira e do transporte sobre trilhos no País! Nosso trabalho parte das necessidades e anseios da população e busca a melhoria da qualidade de vida de nosso país.

A ANPTRILHOS ESTÁ À DISPOSIÇÃO DAS PREFEITURAS MUNICIPAIS PARA CONTRIBUIR PARA A MELHORIA DA MOBILIDADE URBANA E DA QUALIDADE DE VIDA DO CIDADÃO.